quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Cala a boca, Beckham

Remexendo em alguns arquivos que tenho salvos aqui no PC, encontrei esse texto antigo do Bruno Mazzeo. Por falta de tempo, de saco ou como ele mesmo disse, por conta do Twitter, nunca mais postou nada. Quando tenho saudade ou quando estou a fim de dar boas risadas (caso do texto abaixo), vou lá no blog dele e mando ver. Ele é fantástico!


"CALA A BOCA, BECKHAM - 20/07/2008


Beijar os pés de David Beckham, como fez Justin Timberlake na festa do ESPY Awards, não é nada. Quero ver ter coragem é pra beijar a boca do cara!


Semanas atrás o tablóide inglês Daily Mail noticiou e eu entrei numas de acreditar: David Beckham tem bafo! Nada mais justo. Deus não dá asa à cobra. Como assim uns com tanto, outros com tão pouco? Beckham é bonito, sarado, rico, famoso, bem-sucedido, talentoso... tava na cara que alguma coisa não cheirava bem.  


Poucas coisas são mais difíceis de se aturar do que uma pessoa com mau hálito. Meus colegas artistas sabem do apresentador que tem um bafo tão poderoso que já impregnou o seu microfone. Assim, fica todo mundo tentando fugir dele durante os eventos noturnos que cobre. Porque do apresentador dá para se manter certa distância durante a entrevista, mas do microfone contaminado é impossível.


Uma vez, na Pizzaria Guanabara, eu estava numa enorme mesa com amigos quando chegou uma loura linda, amiga de um amigo que estava no grupo. Papo vai, chopp vem, rolou um clima. E, mesmo à distância, nos atraímos. Saímos dali juntos. Tudo ia bem, eu estava enfeitiçado por aqueles olhos verdes. Até chegar a hora mais esperada: a hora do beijo. E hora de perceber que a gata tinha o maior bafo de onça! Sabe quando parece que todos os bueiros da cidade foram abertos ao mesmo tempo? Tipo uma ação planejada do crime organizado: “vamo feder geral, abre tudo!”. Juro que cheguei a cambalear. Fiquei meio tonto, senti até uma lágrima escorrendo. Inventei uma desculpa básica tipo “não tô me sentindo bem”, o que não era de todo mentira. Talvez até hoje ela não tenha entendido como aquele bobão desistiu de ficar com ela justo na hora H. Como se um jogador desistisse de bater um pênalti aos 44 minutos do segundo tempo de uma final de campeonato, quando o jogo estava 0 x 0. Uma pena, mas eu preferi minha saúde. Melhor voltar pra casa no zero a zero do que ficar com uma garota que não passaria no teste do bafômetro nem que o teste fosse múltipla escolha.


Aliás, bafo e aquela loura de olhos verdes definitivamente não combinavam. Mulheres lindas deveriam ser proibidas de ter mau hálito! Porque quando a mulher é horrenda tudo bem, a gente até aceita, é como se fizesse parte de um pacote. Mas a gata jamais! Ninguém pode conceber que uma Luana Piovani tenha mau hálito. Uma Gisele Bundchen. Uma Alinne Moraes. Quer dizer... agora que revelaram a verdade sobre o Beckham...


Eis a questão: será que uma pessoa com bafo não tem um amigo que dê um toque? Que sugira um gargarejo, um chicletinho, uma pastilhinha de hortelã, um gole de desinfetante? Duas amigas que se arrumam juntas pruma festa, por exemplo. “Amiga, que vestido eu uso? Esse ou esse?”. – “Vai com o preto, mais justinho, te favorece... esse não, aquele do decote. Isso, tá linda. Agora solta o cabelo... e toma um golinho de Cepacol”. Seria uma verdadeira prova de amizade. Porque eu não tenho certeza, mas acho que a pessoa que tem bafo não sabe que tem bafo. É a única, aliás, que não sabe. Até uma amiga ser amiga o suficiente pra contar a verdade, ela vai passar a vida inteira sem saber que sua língua faleceu. Festas e festas sem ficar com ninguém até dar a sorte de encontrar uma pessoa que reúna duas características fundamentais para o seu sucesso: que se sinta atraída por ela e esteja resfriada. Porque aí é uma escassa chance do seu futum bucal passar desapercebido.


Aproveitando a moda do bafômetro, as casas noturnas poderiam começar a investir nesse equipamento a fim de evitar surpresas nas baladas. Na entrada, ao receber a cartela de consumação mínima, os baladeiros se submeteriam ao teste. Assim, os que de tarde foram a um churrasco e se acabaram no pão de alho receberiam uma Halls antes de ter sua entrada liberada. Ou, caso tenham petiscado filezinho acebolado minutos antes, teriam sua entrada sumariamente vetada. Adeptos das cápsulas de peixe como suplemento alimentar - que dizem ser a causa da boca de esgoto do craque inglês - também ficariam barrados no baile. Evitando diálogos surreais como: “Você sempre aqui?” – “Nossa, alguém peidou!” – “Hãn?” – “De novo!”.


Mas tem coisa pior do que beijar uma pessoa que tenha a bunda na boca: dormir com uma. Sim, porque se tem bafo à noite, imagina de manhã, ao acordar? Qualquer pessoa acorda com um gosto, digamos, desagradável. A pessoa bafosa, então, deve vir com o efeito devastador de uma arma química. “Bom dia, amor... amor?... amor??... amooooorrrrr???!!! Alguém chame uma ambulância!!!!”


De qualquer jeito... me deu certo alívio ver que o Beckham não é tão perfeito assim. Sei lá, melhorou minha auto-estima. Agora só falta descobrirem que o Brad Pitt tem cecê."




PS.: Pra quem ficou curioso, aqui está o endereço do 'falecido' blog do Bruno: http://bloglog.globo.com/brunomazzeo. E se você tem Twitter mas ainda não o segue (é possível isso?!) dê 'follow' agora mesmo: @bmazzeo. É risada na certa!


Beijos!

2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkk
    muito bommmm...kkkkkkkkkkkkk
    muito bommm

    ResponderExcluir

E aí, o que achou?